Nofake

Fendace

A semana de moda de Milão terminou em grande estilo apresentando uma coleção (quase) surpresa. A Fendace, que mistura elementos das gigantes rivais Italianas, Versace e Fendi. A proposta foi uma troca de papeis entre os diretores criativos das marcas, onde cada um foi convidado a criar 25 looks para a marca parceira a fim de reinterpretar à sua maneira os principais signos identitarios de cada marca. A ideia surgiu como uma celebração de várias coisas: amizade, respeito e admiração mútuos, e moda italiana. A vontade de deixar qualquer rivalidade entre duas marcas concorrentes e de grupos diferentes decerto não poderia ter dado mais certo. Como resultado a troca se tornou desejo imediato do público e estampando notícias pelo mundo.

Logo Fendace

Neste post você conhecerá mais sobre:

  • A ideia da Fendace
  • A divulgação da Fendace
  • A coleção Fendace
  • Fendace e moda das collabs
Kim Jones Donatella Versace

A ideia da Fendace

Por certo a proposta dessa mistura entre as marcas aconteceu em Fevereiro e partiu de Kim Jones, diretor criativo da Fendi e Silvia Venturini Fendi, herdeira do nome e responsável pelos acessórios e segmento masculino da marca, ambos convidaram Donatella Versace, durante um jantar em sua casa, para ”trocarem” de lado e cada um reinterpretar a sua maneira os signos identitários de cada casa. 

A ideia surgiu com o intuito de ser uma celebração de várias coisas: amizade, respeito e admiração mútuos e moda italiana. Além da vontade de deixar de lado qualquer rivalidade entre duas marcas concorrentes e de grupos diferentes. Isso porque a Fendi pertence à LVMH desde o início da década de 2000, e a Versace à Capri Holding desde 2018. A coleção – que as marcas se recusam a chamar de colaboração – foi batizada de “the swap”. O qual significa “a troca”, justamente por ter proposto essa troca de lugares onde os estilistas criaram uma coleção de 25 looks cada para a marca parceira.

A divulgação da Fendace

Apesar das tentativas de manter o desfile em segredo os primeiros vestígios sobre a parceria começaram a surgir meses atrás. Logo após um post no Instagram de Kim Kardashian West com uma foto ao lado de Donatella e Kim Jones. Os rumores foram inflamados no início da semana de moda em Milão. Principalmente após alguns convidados para o desfile da Versace receberam um convite misterioso de letras douradas para um evento no domingo, o qual mais tarde, foi confirmado como o lançamento oficial da parceria com a Fendi. Combinando esses dois fatos não só o público, como também a mídia se encheram de especulações. A curiosidade sobre o que poderia estar sendo preparado para a surpresa de domingo acabou sendo o assunto mais cochichado pelos corredores da semana de moda de Milão.

A coleção Fendace

De um modo geral a coleção, apelidada de Fendace e que ficará disponível à partir da primavera de 2022, teve fortes influências da segunda metade dos anos 90 e início da década de 2000. A Versace de Kim Jones trouxe um cast icônico de super modelos como Naomi CampbellKate Moss e Kristen McMenamy, e explorou a ideia de dualidade através de cortes mais minimalistas e secos, parte da sua identidade, mas mantendo muita das iconografias famosas da marca como as estampas de lenço misturando o monograma da Fendi com o emblemático símbolo Grego da Versace e os alfinetes, ainda que de forma mais suave. Para a coleção da Fendi Donatella buscou uma aproximação mais punk rock pro estilo jovial e minimalista da casa, trazendo algumas notas de rebeldia sexy em seus microvestidos minis, conjuntos metalizados e correntes de barriga. 

Moda das collabs

Esta não é a primeira vez que duas grandes grifes de luxo se unem para um projeto, linha ou coleção conjunta. Na temporada de verão 2020, Dries Van Noten se juntou a Christian Lacroix e, mais recentemente, Gucci e Balenciaga hackearam elementos uma da outra. Contudo, dado o histórico de extrema competitividade entre marcas italianas e o fato de Fendi e Versace pertencerem a grupos distintos, a coleção ganha um tom especial.